Repository of the Association of Universities Entrusted to the Society of Jesus in Latin America (AUSJAL)

Avaliação da influência da espessura do revestimento argamassado e do carregamento no comportamento da alvenaria frente a altas temperaturas

Show simple item record

dc.contributor.advisor Tutikian, Bernardo Fonseca
dc.contributor.author Souza, Rodrigo Périco de
dc.date.accessioned 2017-06-27T15:22:29Z
dc.date.accessioned 2017-06-28T12:30:23Z
dc.date.available 2017-06-27T15:22:29Z
dc.date.available 2017-06-28T12:30:23Z
dc.date.issued 2017-03-28
dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/6388
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/20.500.12032/418227
dc.description.abstract Masonry is one the most commonly used constructive systems in Brazil, granted the availability of materials, knowledge of the technique and low cost. Due to the growth acceleration programs of the country, several residential buildings were built under this system, with structural function. Concomitant to this movement came into force the housing performance standard, ABNT NBR 15575:2013, which sets requirements and criteria for buildings, among which resides fire safety within buildings. Under this scenario, the following gaps in technical studies are highlighted, the behavior of structural masonry when submitted to high temperatures, the influence of loading on plane deformations found on wall systems, and the influence of mortar coating on the behavior of panels subject to fire. Seeking to contribute to this segment, this study aimed to identify what parameters affect the behavior of masonry concerning high temperatures. For that, masonries constituted of a same ceramic block were evaluated, their internal coating was varied (0, 15 and 25 mm of thickness) and the external was fixed with 25 mm, through tests with and without application of loading of 10 tons force per meter. The standard ABNT NBR 5628:2001 was used for this analysis, with and without loading, using a standardized oven. It should be noted that the tests were performed on real scale structural wall systems, thus allowing for the verification of thermal insulation, leak-tightness, passing of gasses and smoke, as well as structural stability. From the results, it was noticed that there is influence of the thickness of mortar coating and the loading on the behavior of the masonry. The walls with loading presented smaller deformations in comparison with those without loading. Comparing the walls without internal coating, the reduction was of 27.5%. The walls with 15mm of coating on the external wall displayed a reduction of 58.1% and the walls with 25 mm, a reduction of 41.0%. It was observed that, as the coating thickness increased, the plane deformations decreased, passing from 40 mm to 29 mm by the 240 min. Regarding mortar coating, the thermal insulation properties of the walls were improved significantly. The walls without lading and with coating of 25 mm on the internal face presented a reduction of external temperature of 43.3%. The walls with loading and coating of 25 mm indicated a decrease of 23.8%, as well as a modification of their FRS. en
dc.description.sponsorship itt Performance - Instituto Tecnológico em Desempenho da Construção Civil pt_BR
dc.language pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos pt_BR
dc.rights openAccess pt_BR
dc.subject Alvenaria estrutural pt_BR
dc.subject Structural masonry en
dc.title Avaliação da influência da espessura do revestimento argamassado e do carregamento no comportamento da alvenaria frente a altas temperaturas pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR
dc.description.resumo A alvenaria é um dos sistemas construtivos com maior uso no Brasil, dada a disponibilidade dos materiais, conhecimento da técnica e baixo custo. Devido aos programas de aceleração do crescimento no país, foram construídos diversos edifícios habitacionais com o uso deste sistema, com função estrutural. Concomitantemente com esse crescimento, se deu a entrada em vigor da norma de desempenho das edificações habitacionais, a ABNT NBR 15575:2013, que fixa requisitos e critérios mínimos a serem atendidos pela edificação, sendo um deles a segurança contra incêndio nas construções. Nesse cenário, destacam-se algumas lacunas nos estudos técnicos: o comportamento da alvenaria estrutural quando submetida a elevadas temperaturas, a influência do carregamento nas deformações do plano verificadas no sistema vertical de vedação e a influência do revestimento argamassado no comportamento dos painéis frente ao fogo. Objetivando contribuir com esse segmento, este trabalho visou o desenvolvimento de estudo para identificar quais parâmetros afetam o comportamento das alvenarias frente a altas temperaturas. Para tal, foram avaliadas alvenarias constituídas de um mesmo tipo de bloco cerâmico, variando seu revestimento interno (0, 15 e 25 mm de espessura) e externo fixo de 25 mm, em ensaios com e sem aplicação de 10 tf/m. A norma utilizada foi a ABNT NBR 5628:2001, para análise com e sem carregamento, com o emprego de forno normatizado. Destaca-se que os ensaios foram realizados em sistemas de vedação estrutural em tamanho real, de modo que se possa verificar o isolamento térmico, a estanqueidade, a passagem de gases e fumaça, bem como a estabilidade estrutural. Por meio de análise dos resultados obtidos, percebeu-se que há influência da espessura do revestimento em argamassa e do carregamento no comportamento da alvenaria. As paredes com carregamento apresentaram menores deslocamentos horizontais quando comparadas às sem carregamento. Em relação as paredes sem revestimento interno, a redução foi de 25,7%. Nas paredes com 15 mm de revestimento na face exposta, essa redução foi de 58,1% e nas paredes com 25 mm, a redução foi de 41,0%, em relação as paredes sem aplicação de carregamento. Foi percebida, na medida em que se aumentou a espessura do revestimento, um decréscimo nos deslocamentos horizontais fora do plano, passando de 40 mm para 29 mm aos 240 min. Em relação ao revestimento em argamassa, houve uma melhora considerável nas propriedades de isolamento térmico das paredes. As paredes sem carregamento e com revestimento de 25 mm na face interna, apresentaram uma redução de 43,3% na temperatura externa. As paredes com carregamento e revestimento de 25 mm, houve um decréscimo de 23,8%, inclusive modificando seu Tempo de Resistência ao Fogo (TRF). pt_BR
dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/3109260626163003 pt_BR
dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/9916860252080305 pt_BR
dc.publisher.initials Unisinos pt_BR
dc.publisher.country Brasil pt_BR
dc.publisher.department Escola Politécnica pt_BR
dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil pt_BR
dc.subject.cnpq ACCNPQ::Engenharias::Engenharia Civil pt_BR


Files in this item

Files Size Format View
Rodrigo Périco de Souza_.pdf 5.310Mb application/pdf View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

General Search


Browse

My Account